Quarta, 21 de abril de 2021
(86) 9 99834382
Flamengo

Postada em 01/02/2021 ás 18h16

Publicada por: Redação Fala Brasil

Fonte: O dia ig

Flamengo bate o Sport fora de casa e segue vivo na briga pelo título do Brasileirão 2020
Rubro-Negro carioca foi avassalador nos 45 minutos iniciais, administrou na segunda etapa e conquistou mais três pontos fora de casa.
Flamengo bate o Sport fora de casa e segue vivo na briga pelo título do Brasileirão 2020

Foto: reprodução

 

 

 

O Flamengo está vivo na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Após um primeiro tempo avassalador, uma segunda etapa pouco intensa e lance polêmico, o Rubro-Negro carioca bateu o Sport na Ilha do Retiro, por 2 a 0, com gols de Gabigol e Bruno Henrique, chegou aos 61 pontos e segue na cola do líder Internacional, que está com 65. O primeiro tempo na Ilha do Retiro foi comandado pelo Flamengo. O Rubro-Negro carioca domou o Leão e não deixou o time rival respirar. Com uma estratégia audaciosa, com a marcação alta, o Sport viu o planejamento ir por água abaixo logo aos três minutos. Gerson deu lindo passe para Arrascaeta, que tocou para o meio da área, e Gabigol, livre, apenas empurrou.

 

O Flamengo manteve a intensidade alta, sem deixar o adversário respirar, e logo conseguiu ampliar o marcador. Aos 18 minutos, Gabigol avançou pela direita, cruzou para a área e não encontrou ninguém. A defesa do Sport afastou, mas, no rebote, Arrascaeta chutou, a bola fou travada e sobrou para Bruno Henrique, que mandou um foguete, em chances para Luan Polli. Logo depois, o lance polêmico do jogo. Junior Tavares subiu para cabecear, e a bola tocou na mão do lateral na área, mas o árbitro mandou seguir. O jogadores do Flamengo foram ao desespero pedindo pênalti. Os questionamentos foram em vão, e a arbitragem mandou a partida seguir.

 

A postura do Flamengo não mudou um minuto sequer na primeira etapa e colecionou chances desperdiçadas. Aos 33, Bruno Henrique encontrou Gabigol na esquerda da área, e o atacante bateu cruzado. Luan Polli encostou na bola e evitou o que seria o terceiro gol da equipe carioca. Logo depois, o Sport errou na saída de bola com Adryelson, Everton Ribeiro interceptou e encontrou Bruno Henrique, que chutou por cima do gol. Mais uma incrível chance jogada fora pelo Rubro-Negro carioca.

 

Antes do apito final da primeira etapa, nos acréscimos, o Flamengo teve mais duas boas oportunidades de balançar a rede, mas parou em Luan Polli. Arrascaeta recebeu na direita, cruzou na área para Gabigol, que raspou, e o goleiro adversário defendeu. Aos 47, Diego fez boa jogada individual, chutou de longe e obrigou o arqueiro do Leão a fazer grande defesa. Na saída de campo para o intervalo, Bruno Henrique não poupou as palavras para criticar a arbitragem no primeiro tempo.

 

"Não queria falar isso, não, mas a arbitragem hoje em dia não dá para entender. Fomos falar com ele (árbitro) sobre a mão que aconteceu e ele falou que foi sem querer. No jogo de ontem também teve mão sem querer e eles marcaram. A gente não sabe o critério da arbitragem. Uns marcam, outros não marcam. E a gente fica sem entender dentro de campo".

 

No segundo tempo, o Flamengo diminui o ritmo em relação aos 45 minutos iniciais, não marcou tão alto e apostou nas saídas em velocidade quando o Sport se mandava ao ataque. Mesmo sendo menos intenso, o Rubro-Negro carioca ainda tinha o controle do jogo. Aos 13, Arrascaeta cobrou falta direto para o gol, ela desviou em Maidana, e Luan Polli fez linda defesa. No lance seguinte, Diego Alves, que ficou sete jogos seguidos como desfalque por conta de uma lesão muscular, voltou a sentir dores na coxa direita e, com semblante de dor, pediu para sair.

 

Logo depois, Gerson, que havia tomado cartão amarelo, foi sacado do time para a entrada de Pepê. A substituição fez com que o Flamengo perdesse o meio de campo e, consequentemente, o Leão melhorou no jogo. O técnico Rogério Ceni percebeu a queda de rendimento da equipe e promoveu três mudanças de uma vez só: Pedro, Vitinho e João Gomes entraram para as saídas Gabigol, Bruno Henrique e Diego, respectivamente.

 

O Sport, pouco inofensivo, não apresentava perigo e pouco assustava o Flamengo, que apenas administrou a vitória fora de casa e o sonho do título do Campeonato Brasileiro. Antes do apito final, Pedro, como de costume, deixou a sua marca e fechou o caixão do time nordestino. O próximo adversário do Rubro-Negro carioca será o Vasco na quinta-feira, às 21h, no Maracanã, pela 34ª rodada do torneio nacional. Com a derrota, o Leão fica com 35 pontos, cai para 16ª colocação e vê o fantasma do rebaixamento assombrar ainda mais.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Nordeste pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2021 - Fala Nordeste - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium