Terça, 19 de janeiro de 2021
(86) 9 81736994
Brasil

Postada em 13/01/2021 ás 13h52 - atualizada em 13/01/2021 ás 13h58

Publicada por: Liliane Alves

Fonte: Correio Braziliense

Voo da Azul parte hoje de Recife para buscar 2 milhões de vacinas na Índia
Ministro da Saúde afirmou que aeronave retorna no próximo sábado (16), com as duas milhões de doses do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca
Voo da Azul parte hoje de Recife para buscar 2 milhões de vacinas na Índia

Foto: Reprodução

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que decola nesta quarta-feira (13/1) o avião que buscará na Índia as duas milhões de doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca. Segundo o general, o imunizante deve chegar no Brasil no próximo sábado (16), um dia antes de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidir se aprova ou não o uso emergencial das doses importadas.

 

“Hoje, decola o avião para ir buscar as duas milhões de doses na Índia. É o tempo de viajar, apanhar e trazer. Já está com o documento de exportação pronto. Data de decolagem para o dia 16. Então, quando nós tivemos a posição da Anvisa, nós temos o material para distribuir”, disse o general durante o pronunciamento sobre as ações do ministério no Amazonas.

 

As doses são do laboratório indiano Serum. No último dia 4, o presidente do instituto, responsável pelo fornecimento da vacina ao Brasil, Adar Poonawalla, disse que o governo indiano não permitiria a exploração da vacina produzida no país. No dia seguinte, entretanto, ele publicou uma mensagem no Twitter afirmando que "as exportações de vacinas são permitidas para todos os países, e um comunicado conjunto esclarecendo quaisquer mal-entendidos com relação à Bharat Biotech será feito".

 

Ao mesmo tempo, os Ministérios da Saúde e das Relações Exteriores emitiram uma nota confirmando a importação das duas milhões de doses. “Não há qualquer tipo de proibição oficial do governo da Índia para exportação de doses de vacina contra o novo coronavírus produzidas por farmacêuticas indianas”, informaram. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma carta ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, solicitando a antecipação "com urgência" do fornecimento das doses. 

 

Vacinação em janeiro

Ainda durante o pronunciamento feito em Manaus (AM) nesta quarta-feira (13), Pazuello garantiu que o país começará a vacinar contra a covid-19 ainda neste mês de janeiro. O general frisou que “ninguém receberá a vacina antes de Manaus” e que o imunizante será distribuído simultaneamente em todos os estados, seguindo a proporção da população. O ministro ainda reforçou que a distribuição da vacina será feita em até quatro dias após a aprovação do uso emergencial feito pela Anvisa.

 
Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Nordeste pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2021 - Fala Nordeste - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium