Segunda, 23 de novembro de 2020
(86) 9 81736994
Canto do Buriti-PI

Canto do Buriti-PI

Profº. Flávio Amorim - DRT/PI Nº 0002309 Blog do município de Canto do Buriti
[email protected]
(89) 98101-0078
Canto do Buriti

Postada em 16/10/2020 ás 13h51

Publicada por: Profº. Flávio Amorim - DRT/PI Nº 0002309

Fonte: 180graus.com

Governo nega contrato com empresas de disparos em massa e estranha operação da PF
Polícia Federal deflagrou operação que investiga uso de disparo automático de mensagens, por meio do WhatsApp, para fins eleitorais
Governo nega contrato com empresas de disparos em massa e estranha operação da PF

Foto: Reprodução/Divulgação/PF

O governo do Estado do Piauí negou que tenha sido notificado ou acionado de qualquer forma à respeito da Operação "Fake SMS", deflagrada na manhã desta sexta-feira (16/10) pela Polícia Federal. A ação, segundo a superintendência regional da PF, busca investigar a contratação de serviços de disparo automático de mensagens, por meio do WhatsApp, para fins eleitorais, pelo governo piauiense.

Em nota enviada pela Coordenadoria de Comunicação, o governo afirma que "não tem contrato com nenhuma empresa para o envio de mensagens em massa e nem tem responsabilidade sobre contratos feitos por quaisquer candidatos para fins eleitorais"

Diz ainda estranhar que o governo do Estado seja "citado em uma operação em que o material apreendido ainda será periciado, apontando o Governo como possível culpado em uma investigação que ainda será iniciada".

Segundo a PF, na ação foram cumpridos dois mandados de busca, expedidos pelo juízo da 98ª Zona Eleitoral, em Teresina. Os policiais conseguiram apreender documentos, celulares e mídias de armazenamento. 

A suspeita é de que o serviço de disparo em massa no WhatsApp estaria sendo utilizado com a finalidade específica de emitir mensagens ou comentários na internet para ofender a honra ou denegrir a imagem de candidato, partido ou coligação, prática que constitui crime eleitoral, nos termos do art. 57-H, § 1º, da Lei nº 9.504/1997.

O governo afirmou que, caso haja responsabilidade de algum agente público por qualquer ato, todas as providencias serão adotadas imediatamente a fim de punir os responsáveis.

Contudo, ressaltou que "uma vez comprovada que não há nenhuma responsabilidade por parte do Governo, também irá acionar judicialmente, por abuso de autoridade, os responsáveis pela acusação prévia e precipitada da operação".

Fonte: https://180graus.com/

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Últimas notícias
Últimas municípios
Vídeos
Mais lidas da semana

Facebook

»

Twitter

»

Enquete

»
Enquete: Em quem você pretende votar para prefeito de Parnarama?

Dra. Claúdia
735 votos - 50.6%

Raimundo Silveira
562 votos - 38.7%

Jacobe Almeida
155 votos - 10.7%

Receba notícias do Fala Nordeste pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2020 - Fala Nordeste - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium