Quinta, 21 de novembro de 2019
(86) 9 9983-4382
Governo - Cultura
Benefício

Postada em 08/11/2019 ás 15h04 - atualizada em 11/11/2019 ás 19h53

Publicada por: Priscila

Fonte: CartaPiaui

No Piauí, mais de 388 mil famílias já tem a conta de energia mais barata
A Equatorial Piauí afirma que tem ampliado as estratégias e ações para aumentar o número de cadastros no benefício criado pelo Governo Federal.
No Piauí, mais de 388 mil famílias já tem a conta de energia mais barata

Milhares de consumidores já têm conta de energia mais barata no Piauí

Visando garantir o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica para as famílias piauienses de baixa renda, a Equatorial Piauí tem ampliado as estratégias e ações para aumentar o número de cadastros de pessoas no benefício criado pelo Governo Federal.

O programa conta hoje com 388 mil famílias cadastradas em todo o Piauí, e em levantamento realizado pela distribuidora, só de junho a novembro deste ano, mais de 80 mil famílias se cadastraram no programa, que atende especificamente famílias que possuam renda mensal de até meio salário mínimo, podendo chegar a um desconto de até 65 % na tarifa de energia elétrica.

O levantamento feito em novembro pela distribuidora revela um aumento de 28% nos últimos seis meses dos cadastros de clientes na Tarifa Social. A Equatorial ressalta que as pessoas precisam estar atentas para atualizarem a cada dois anos o seu cadastro nos Centros de Referência em Assistência Social dos Municípios (CRAS) ou nas agência de atendimento da Equatorial.

Esses resultados estão ligado ao constante trabalho estratégico e institucional da distribuidora, que envolveu ações como: o cadastro do benefício da Tarifa Social poder ser realizado pelos leituristas (funcionário da empresa responsável pela leitura do medidor de energia), o que ajuda aos interessados a tirarem dúvidas sobre os benefícios, e também cadastrar o cliente no ato da leitura, verificando os critérios necessários.

O acordo firmado no final do mês de julho com o Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC) estabeleceu que os piauienses poderão receber o benefício sem necessidade de ir até a distribuidora, imediatamente após a atualização do Cadastro Único, com apoio da plataforma Sasc Integração, que abrange o Estado, iniciativa privada e municípios, em benefício das famílias residenciais de baixa renda.

Juliana Duarte, gerente comercial da Equatorial Piauí, destacou a importância das ações e das parcerias. ‘‘Neste ano de 2019, temos buscado fortalecer cada vez mais as parcerias institucionais essenciais para divulgação e ampliação da Tarifa Social em todo o Piauí. Vamos facilitar o acesso e garantir agilidade à inscrição das pessoas que têm direito a essa tarifa social. É um benefício que existe, mas que não está sendo utilizado como um todo. O desconto mensal pode chegar até 65%, dependendo do uso mensal de cada família, e nós estamos trabalhando todo dia para que mais pessoas tenham esse benefício’’, disse.

Confira os critérios para se cadastrar no programa:

I – família inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional;

II – quem receba o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993;

III – família inscrita no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha portador de doença ou deficiência, cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica.

Como se cadastrar?

O cliente deve ir a um dos postos de atendimento presencial da Equatorial Piauí, levar o número de inscrição social (NIS), carteira de identidade, CPF e a conta de energia. Outra opção é falar com os leituristas no ato da leitura do medidor de sua residência, pois ele pode rapidamente conferir seus dados, para verificar se você preenche os critérios necessários e cadastrá-lo no programa. Caso o cliente não tenha o NIS, ele deverá ir ao Centro de Referência da Assistência Social(CRAS), para fazer a inscrição em um dos programas de assistência social do Governo Federal.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Nordeste pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2019 - Fala Nordeste - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium