Quarta, 20 de novembro de 2019
(86) 9 9983-4382
Governo - Cultura
Decisão

Postada em 16/10/2019 ás 10h59 - atualizada em 16/10/2019 ás 11h03

Publicada por: Priscila

Assassino de Maria Lara é condenado a 18 anos de prisão
O assassinato ocorreu em novembro de 2018 e o corpo da vítima foi encontrado no Rio Parnaíba.
Assassino de Maria Lara é condenado a 18 anos de prisão

Foto: Cidade Verde

Eduardo Pessoa Araújo, acusado de ter assassinado Maria Lara Fernandes da Silva, foi condenado a 18 anos e 11 meses de prisão em regime fechado pelo crime de feminicídio. O julgamento foi realizado e concluído nessa terça-feira (15). Nove pessoas prestaram depoimento durante o julgamento, que durou o dia todo.

O Conselho de Sentença, formado por cinco homens e duas mulheres, acatou integralmente a tese do Ministério Público do Estado do Piauí (MPE-PI) e condenou Eduardo Pessoa, que já estava preso na Penitenciária de Altos, por homicídio qualificado por motivo fútil.

Na ocasião, mesmo sem antecedentes criminais, a juíza Rita de Cássia da Silva também negou o direito ao réu em recorrer da decisão do júri em liberdade.

Segundo a denúncia do MPE-PI, eles tinham um relacionamento extraconjugal há mais de quatro anos. Ela queria terminar a relação e era ameaçada constantemente. Dias antes do crime, ele teria disparado quatro vezes na casa da vítima. Além disso, Maria Lara era agredida publicamente, e várias vezes foi ameaçada de morte.

O crime

Maria Lara, que deixou uma filha, foi atingida com disparos de arma de fogo à queima roupa na testa. Investigações do Departamento de Homicídio e Proteção À Pessoa (DHPP) apontaram que o crime teria sido motivado pelo fim do relacionamento. O assassinato ocorreu em novembro de 2018 e o corpo da vítima foi encontrado no Rio Parnaíba.

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
Receba notícias do Fala Nordeste pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2019 - Fala Nordeste - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium