Sexta, 15 de novembro de 2019
(86) 9 9983-4382
Governo - Cultura
Ronaldo Mota

Ronaldo Mota

Ronaldo Mota Notícias do Norte do Piauí
Campanha

Postada em 29/05/2019 ás 13h29 - atualizada em 29/05/2019 ás 13h32

Publicada por: Ronaldo Mota

Campanha em prol da construção de celas na Delegacia de Piripiri
Estima-se que seja necessário em torno de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais).
Campanha em prol da construção de celas na Delegacia de Piripiri

Na Delegacia Regional de Piripiri não há cela alguma. Onde ficam então os homens e mulheres presos em flagrantes, os adolescentes apreendidos em flagrante e os presos por dívida alimentícia? Em uma única sala improvisada, na qual, num dos cantos, foram instaladas grades, formando um cubículo. A separação de homem e mulher, adolescente e adulto, criminoso e devedor de pensão alimentícia é feita colocando todos na mesma sala, uns dentro do cubículo e outros fora do cubículo.

Essa situação é insustentável, ofende ao princípio da dignidade da pessoa humana e atrapalha o serviço da polícia civil, que não tem qualquer estrutura para uma situação em que for preso em flagrante várias pessoas, como os envolvidos em um assalto, por exemplo. Onde colocá-los até o juiz converter em preventivas as prisões em flagrante (quando então serão eles encaminhados para uma penitenciária)? E se nessa única sala, sem qualquer segurança, já tiver outras pessoas, de sexos diferentes, presos em flagrante nos dias anteriores?

Portanto, há muito essas celas já deveriam ter sido construídas na Delegacia Regional da Policia Civil de Piripiri, como ocorreu nas Delegacias Regionais de outras cidades pólos, como Picos, Parnaíba e Floriano, todas com pelo menos duas celas. Em tais cidades, há celas nas Delegacias Regionais mesmo existindo várias outras celas nas penitenciárias locais. Em Piripiri não há qualquer cela, nem no prédio da Delegacia nem em qualquer outro prédio, uma vez que em Piripiri não há cadeia pública nem Penitenciária.

Em 02.05.2019, no julgamento de ação civil pública proposta pelo Ministério Público, a juíza da 3ª Vara da Comarca de Piripiri, dentre outras deliberações, determinou: (…) que o Estado do Piauí, no prazo de 2 (dois) anos, promova a reforma ou a construção de uma nova cadeia pública, com número de vagas suficientes para receber a população carcerária local, na qual se garanta a separação entre os presos provisórios e os presos definitivos, espaço adequado com instalações que garantam condições de higiene, saúde, salubridade, segurança e outros direitos dos presos, seus familiares e funcionários encarregados do custodiamento e da população em geral, tudo nos termos da legislação pertinente, sob pena de multa no valor de R$ 10,000,00 (dez mil reais) por dia de atraso.

Mas até hoje a construção da cadeia determinada pela Justiça está na estaca zero, tendo o Estado do Piauí recorrido da sentença, nada fazendo de concreto para lhe dar cumprimento. O recurso ainda está pendente de julgamento no Tribunal de Justiça.

Não há, atualmente, qualquer plano para, ainda em 2019, se iniciar a construção de qualquer cela em Piripiri pelo Governo do Estado, existindo outras prioridades em relação ao sistema prisional, como a recuperação da penitenciária de Esperantina, por exemplo.

Portanto, só há uma forma do problema da ausência de celas para abrigar presos na cidade de Piripiri ser imediatamente enfrentado: o engajamento da sociedade civil em campanha para a construção de duas celas na Delegacia de Polícia.

Com o propósito de ser completamente transparente em relação aos recursos recebidos e aplicados para a construção das duas celas na Delegacia de Piripiri, foi formada uma comissão com representantes do Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, da Polícia Civil e da OAB, a fim de gerir e prestar contas de cada centavo arrecadado.

Todo o dinheiro que será arrecadado para a construção das celas será obrigatoriamente depositado na conta poupança nº 0129-5, da Agência do Banco do Brasil nº 41861-7, variação 51, aberta exclusivamente para a presente campanha, a fim de facilitar o controle e a prestação de contas.

Estima-se que seja necessário em torno de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), incluindo equipamentos de segurança, para a execução do projeto de construção das celas, elaborado gratuitamente pelo arquiteto Piripiriense Cristhian Matos (vide plantas ao final).

Os recursos necessários para a obra virão das seguintes fontes:

Doações de pessoas físicas e jurídicas, bem como Prestações pecuniárias provenientes de transações penais e suspensões condicionais do processo

Se buscará também parcerias com prestadores de serviço e fornecedores, a fim de que possam contribuir na campanha oferecendo produtos e serviços com descontos, diminuindo, assim, as despesas

Fala Piauí no Facebook:
imprimir

Veja também

»
bodog lateral grande
Últimas notícias
Últimas municípios
Vídeos
Mais lidas da semana

Facebook

»

Twitter

»

Enquete

»

Nenhuma enquete cadastrada.

Receba notícias do Fala Nordeste pelo WhatsApp WhatsApp
© Copyright 2019 - Fala Nordeste - Todos os direitos reservados - E-mail: [email protected]
Site desenvolvido pela Lenium